Museu Pinacoteca de Igarassu
Obras dos séculos 17 e 18 demonstram os momentos históricos importantes para Pernambuco, além de santos mártires, Jesus e São Francisco.
Rua Barbosa Lima, s/nº – Igarassu
Fone: (81) 3543.0258
Horário de visitação: diariamente, das 8h às 17h
Entrada: R$ 1,00.

MUSEU HISTÓRICO DE IGARASSU
Rua Barbosa Lima, 18 Sitio Histórico, Centro.
Aberto de seg a sexta das 9h as 17h, sab e dom das 9h as 12h.
Entrada: R$ 2,00

Museu do Sertão
A vida e a história do sertanejo pernambucano é retratada através dos seus utensílios de trabalho, objetos usados pelos vaqueiros e uma réplica de uma casa de reboco ambientalizada. O acervo conta ainda com material referentes a Lampião, como armas e correspondências.
Rua Esmelinda Brandão, s/nº, Centro – Petrolina (714 km distante da capital)
Fone: (87) 3862.1943
Horário de visitação: segunda, quarta, quinta e sexta-feira, das 10h às 18h; sábado, das 14h às 18h; domingo, das 8h às 12h
Entrada gratuita.

Museu do Estado | Av. Rui Barbosa, 960, Graças. Fone: 3427.9322. Museu histórico e antropológico, ex-residência do Barão de Beberibe, (séc. XIX). Acervo com peças importantes do período Colonial e também do período holandês. Painéis das batalhas dos Guararapes e Monte Tabocas. Aberto de terça a sexta-feira, das 9h às 17h e aos sábados e domingos, das 14h às 17h.

Museu da Abolição | Rua Benfica, 150, Madalena. Fone: 3228.3248. Fica instalado em uma típica construção de casa de engenho, no sobrado Casa Grande da Madalena. Foi inaugurado em 1983 e possui em exposição na sala Memorial, vários objetos referentes aos séculos XVIII e XIX. Possui mini-auditório, anfiteatro onde são desenvolvidos programas educativos e culturais. Aberto de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h. A entrada é gratuita.

Museu da Cidade do Recife (Forte das Cinco Pontas) | Forte das Cinco Pontas, s/nº, São José. Fone: 3224.8492. Neste museu, os visitantes – mais de 20 mil por ano – podem conferir reprodução de cenas pintadas por Franz Post, mostrando a cidade e o povo durante o domínio holandês, mais de mil fotografias antigas do Recife, louças e azulejos portugueses e franceses, entre outras peças. Aberto de terça a sexta-feira, das 9h às 18h; e sábados e domingos, das 13h às 17h. Entrada: R$ 1,00. E-mail: [email protected]br .

Museu da Imagem e do Som (Mispe) | Rua da Aurora, 379, Boa Vista. Fone: 3231.2716. O espaço é dedicado à pesquisa. Conta com um acervo de 4 mil peças entre fotos, cartazes, discos, fitas, vídeos e pinturas, e organiza constantemente exposições como a do registro da passagem do Zepelin e a do Ciclo de Super 8 em Pernambuco. O museu fica sob resposnabilidade do jornalista e crítico de cinema Celso Marconi. Aberto de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h.

Museu de Arte Moderna (MAMAM) | Rua da Aurora, 265, Boa Vista. Fone: 3423.3007. O museu sempre está recebendo exposições de artistas brasileiros e internacionais como Baskiat e Rodin (foto). Aberto de terça-feira a domingo, das 12h às 18h. A entrada custa R$ 1,00.

Museu de Arte Popular | Pátio de São Pedro, casa 11, Bairro de São José. Acervo com peças de diversos artistas populares, principalmente de Caruaru e Tracunhaém (muitos objetos de barro e cerâmica). Aberto de segunda a sexta-feira das 8h às 17h.

Museu de Arte Sacra de Pernambuco | Rua Bispo Coutinho 726, Alto da Sé, Olinda. Fone: (81) 3429.0032. Mostra permanente de peças sacras. Funciona onde foi o 1º Palácio do Bispo de Pernambuco. Aberto de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h45. A entrada custa R$ 1,00.

Museu de Ciências Naturais | Parque Horto de Dois Irmãos, Dois Irmãos, Recife. Fone: 3268.5707. Aqui os curiosos podem descobrir a natureza dos animais através do acervo de mamíferos, répteis e insetos empalhados. Aberto de terça-feira a domingo, das 8h às 17h.

Museu de Arte Contemporânea de Pernambuco (Mac) | Rua 13 de Maio, 149, Carmo, Olinda. Fone: 3429.2587. Conta com um vasto acervo de artistas pernambucanos como Bajado, João Câmara e Francisco Brennand. Além do acervo permanente, o museu sempre está realizando exposições. Aberto de segunda a sexta-feira, de 9h às 14h30.

Museu do Gonzagão | Rodovia Asa Branca, BR 122, Exú (Sertão). Fone: (87) 3879.1295. Entrada: R$ 1,00. Para chegar a Exú, existem três opções de rodovia: BR-122, BR-316 e BR-232. A entrada na casa de Luiz Gonzaga, de Januário e no mausoléu é gratuita. As memórias de Luiz Gonzaga podem ser encontradas no Museu do Gonzagão (foto), localizado em Exú, a 688 quilômetros do Recife. Objetos e fotos do Rei do Baião estão abrigados em uma casa desde 1987. As sanfonas e gibões usados por Luiz Gonzaga e quase todo o acervo de músicas gravadas por ele estão lá guardados – alguns dos discos nem o próprio sanfoneiro tinha em casa. Vieram de doações tanto de Gonzagão como de seus admiradores. O museu foi construído pelo próprio músico em 1987 mas só foi inaugurado em 89, após sua morte, pelo seu filho, Luiz Gonzaga Júnior, o Gonzaguinha. Ele é situado entre duas casas que marcaram a vida de Gonzagão, em sua antiga fazenda: sua residência, onde morou até morrer; e a de Januário, seu pai. Ao lado desta última, encontra-se o mausoléu do músico e de sua família. O museu está aberto diariamente, das 7 às 17h. Sábados e domingos, das 7h às 18h.

Museu do Homem do Nordeste | Avenida 17 de Agosto, 2187, Casa Forte. Fone: 3441.5500 (ramal 638). Conheça as heranças culturais do índio, do português e do africano na formação do povo brasileiro. Dos materiais de construção dos Séculos XVIII e XIX aos mocambos; dos ex-votos aos objetos de cultos afro-negros; das bonecas de pano e brinquedos populares à cerâmica regional de Vitalino, Zé Caboclo, Zé Rodrigues e de notáveis e anônimos artistas do povo. Das tecnologias do trabalho no açúcar à vida nas casas grandes e senzalas. Tudo isso compõe o acervo do mais rico museu de antropologia cultural do Brasil. Aberto à visitação pública de terças quartas e sextas-feiras, das 11h às 17h; quantas-feiras das 8h às 17h e aos sábados e domingos das 13 às 17h.

Museu do Mamulengo (Espaço Tiridá) | Rua do Amparo, 59, Amparo, Olinda. Fone: 3429.6214. Único espaço destinado a guardar a arte dos mamulengueiros na América Latina. O museu guarda um vasto acervo de pesquisa com mais de 1.200 peças. O Museu do Mamulengo conta ainda com o espaço Tiridá. Trata-se de um teatro, com 100 lugares, onde sempre estão sendo realizados espetáculos dos bonecos de “mão-molengas”. Aberto de terça a sexta-feira, das 9h às 17h e sábados e domingos, das 10h às 18h.

Museu do Trem | Estação Central, Praça Visconde de Mauá, s/nº, São José. O museu possui acervo de peças e instrumentos que foram utilizados no século passado, na construção da ferrovia do Nordeste. Aberto de terça-feira a sábado, das 9h às 12h e das 14h às 17h; e aos domingos, das 14h às 17h.

Museu do Una | Localizado na Vila de Várzea do Una, no município de São José da Coroa Grande, o local é uma entidade privada, mas sem fins lucrativos. O acervo contempla a biodiversidade e a cultura da região da bacia hidrográfica e do Rio Una, além dos ecossistemas costeiros e das insulares entre Tamandaré (Pernambuco) e Maragogi (Alagoas). O museu funciona de sexta a domingo, das 11h às 17h. Veja outras informações no site www.museudouna.com.br .

Museu Lula Cardoso Ayres | Rua Hermínio Alves Queiroz, 1416, Piedade, Jaboatão dos Guararapes. Exposição permanente de trabalhos do artista, incluindo quadros, desenhos, fotografias, estudos etc. Aberto de quarta-feira a sábado, das 16h às 20h.

Museu Militar do Forte do Brum | Praça Comunidade Luso-Brasileira, s/n, Bairro do Recife. Criado em 1985, o Museu abriga canhões portugueses/ingleses, armas, fotos e objetos que marcaram a ação da Força Aérea Brasileira na II Guerra Mundial. Fica na Fortaleza do Brum, construída no século XVII. Aberto de terça a sexta-feira, das 9h às 16h30 e sábados, domingos e feriados, das 13h30 às 17h. A entrada custa R$ 2,00. E-mail: [email protected] .

Museu Murilo La Greca | Rua Leonardo Cavalcanti, 366, Parnamirim Fone: 3268.8011. Conta com um acervo de mais de mil desenhos e quase 200 pinturas que expressam uma consciente rejeição do pintor Murilo La Greca. Lá, encontra-se uma discoteca de 8 rotações e objetos pessoais do pintor que estudou afresco em Nápoles (Itália) com o professor de belas artes Emílio Notte. Aberto de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Museu de Valores | Rua da Aurora, 1259, Santo Amaro – Fone: 0800.992345. Localizado no Banco Central do Brasil no Recife, expõe cédulas e moedas emitidas no País a partir da criação do BC. Em parceria com a Universidade Federal de Pernambuco, além das mais de sete mil moedas, o Museu adquiriu um acervo com duzentas moedas internacionais, expostas na Sala Moedas do Mundo. Aberto de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.

Observatório Cultural Torre Malakoff | Praça do Arsenal da Marinha, Recife Antigo. Espaço com proposta cultural envolvendo ciência, arte e tecnologia. A Torre foi reformada em 1999 mantendo as características seculares do monumento. Funciona como espaço cultural com exposições de fotografias, quadrinhos, entre outras. Aberto de terça a domingo, das 15 às 20h. Entrada franca.

Fundação Gilberto Freyre (Casa Museu Magdalena e Gilberto Freyre) | Rua Dois Irmãos, 320, Apipucos. Fone: 3441.1733. O espaço guarda a memória do mestre de Apipucos, o sociólogo e escritor Gilberto Freyre (1900-1987), imortalizado, entre outras grandes obras, por Casa Grande e Senzala. Na Casa Museu, uma construção do século XIX, o visitante pode conferir o Sítio Ecológico (Museu Vivo, Trilha das Pitangueiras e Trilha do Pau-Brasil) além de um rico acervo com livros, quadros, pinturas, esculturas e objetos pessoais do sociólogo. Aberto de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. Entrada: R$ 3,00.

Casa da Cultura | Rua Floriano Peixoto, s/nº, bairro de Santo Antônio. Fone: 3224.2850. O espaço, onde antes funcionava a Casa de Detenção, abriga hoje o Museu do Frevo. Cada cela se transformou numa loja de artesanato regional. O visitante encontra esculturas de barro, tecido de renda, souvenirs da cidade, comida típica entre várias outras coisas. Funciona de segunda a sexta das 9h às 19h, sábados das 9h Às18h e domingos das 10h às 15h. A entrada é gratuita.

Casa do Carnaval | Pátio de São Pedro, 42, São José. Fone:(81) 3224.1103. Funciona como fonte de pesquisas e informações sobre o Carnaval. Possui no acervo discoteca com materiais das principais agremiações carnavalescas do Recife. Aberto de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h30.

Espaco Ciência | O Espaço Ciência é um museu interativo de Tecnologia, Meio Ambiente e divulgação cientifica. Um espaço de 120 mil m², no Complexo de Salgadinho, entre as cidades de Recife e Olinda. O Espaço conta ainda com dois observatórios astronômicos localizados fora da sua sede, um na Torre Malakoff, Recife Antigo e outro no Alto da Sé, Olinda. O Espaço Ciência promove exposições permanentes e itinerantes. O museu promove ainda eventos, cursos, oficinas, feiras e encontros de ciências em escolas, shoppings, universidades, parques e hospitais. Aberto de terça a domingo, das 8h às 17h. Fone: (81) 3301.6140/6141.Espaço Pasárgada | Rua da União, 263, Boa Vista. Fone:(81) 3231.3994. Acervo de parte das obras e reproduções de obras, fotografias e artigos do jornal de Manuel Bandeira, na casa de seu avô, onde passou a infância. Aberto de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Museu de Arte Sacra de Goiana
Possui uma sala exclusiva para a exposição de santos confeccionados por ceramistas pernambucanos. Há ainda objetos de Arte Sacra do século 17 ao 20.
Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, Rua do Amparo, s/nº – Goiana (60 km distante da capital)
Horário de visitação: segunda a sexta-feira, das 8h às 17h; sábado e domingo, das 8h às 12h
Entrada gratuita
Museu do Barro – Espaço Zé Caboclo
Oferece ao visitante o que a de melhor no na região em artesanato feito com cerâmica. O museu expõe peças de artistas consagrados, como Mestre Vitalino, mas também abre espaço para a produção da nova geração de artesãos.
Praça Coronal José Vasconcelos, 100, Espaço Cultural Tancredo Neves, Centro – Caruaru.
Fone: (81) 3721.0012
Horário de visitação: terça a sábado, das 8h às 17h; domingo, das 9h às 13h
Entrada gratuita
Museu da Cachaça
É reconhecido pelo Guiness Book como proprietário da maior coleção de cachaça do mundo. Além disso, conta com uma grande quantidade de material relativo a essa bebida (quadros, livros, poesias, piadas, figuras decorativas e outras curiosidades).
Homepage: Museu da Cachaça
Chácara Girassol – Lagoa do Carro – Carpina (60 km distante do Recife)
Fone: (81) 3621.8208
Homepage:Horário de visitação: diariamente, das 9h às 17h
Entrada: R$ 1,00
Museu do Cangaço
A história do Cangaço, um dos mais importantes movimentos revolucionários brasileiro, está preservada no acervo deste museu. São armas, roupas e objetos variados utilizados pelos cangaceiros durante a existência do bando de Lampião.
Praça Monsenhor Elizeu, s/nº – Triunfo (400 km distante de Recife)
Fone: (87) 3846.1124
Horário de visitação: segunda a sábado, das 8h às 12h e das 14h às 17h; domingo, das 8h às 12h
Entrada gratuita
Museu de Gonzagão
Espaço dedicado a um dos maiores ícones já existentes no Nordeste, Luís Gonzaga, o Rei do Baião. São fotos, roupas, instrumentos de trabalho e quase todas as músicas gravadas.
Rodovia Asa Branca, BR 122, Km 38 – Exu (620 km distante da capital)
Horário de visitação: segunda a sexta-feira, das 7h às 17h; sábado e domingo, das 7h às 18h
Entrada: R$ 1,00.